sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Soldado, Guerreiro, Pescador, Contador de histórias...


A vida nos surpreende novamente...
Nunca imaginei que chegaríamos onde estamos.
Veja bem...
Eu era apena um bebê e você estava lá...
Com seu jeito tosco... Mas lá.
Em suas travessuras de infância...
Cavalgando pelo campo a fora, com seus cães a tira colo...
Rebeldia era seu segundo nome...
 Mas sempre levou tudo muito a sério, principalmente caçar e pescar...
Mesmo não sendo aparente, sempre protegeu os seus.
Hoje eu entendo cada olhar seu...
Até mesmo quando eu fiquei braba com você por infantilidade,
E ainda assim você fez de conta que não viu...
E o vento chamado tempo passou...
Mas ainda assim, vejo que você me enxerga como menina.
No seu jeitinho de trazer uma pratada de pipoca ou oferecer um suco...
Aos meus olhos... Com todos os defeitos, problemas e pedras que na vida surgiu.
Estava lá, de forma tímida até, o meu soldado...
Mas que tem um coração enorme e derretido...
Sempre nos mostrou na vida a importância de ser guerreiro, como é.
Hoje já muito caminhou e muita história contou...
E ele sabe disso... Mas ainda assim as conta com gosto...
Em sua mente ele acha que não conseguiu passar nada pra nós...
Mas ele se engana... Se somos, o que somos, somos gratos a você...
Soldado, Guerreiro, Pescador, Contador de histórias...
Outros nomes pode-se chamá-lo, mas eu, o chamo de Pai.




Obs: Em homenagem ao aniversário do meu pai.